Você está aqui:

Notícias

Cidade Administrativa passa por processo de desinfecção com apoio do Exército 

Limpeza realizada pelos militares contemplou os prédios Minas, Gerais, Alterosas e Tiradentes

A Cidade Administrativa Presidente Tancredo Neves passou, na noite dessa terça-feira (22/9), por um processo de desinfecção geral. Militares do Exército brasileiro fizeram, entre 19h e 22h, a limpeza dos espaços comuns dos quatro prédios – Minas, Gerais, Alterosas e Tiradentes. Foram desinfetadas áreas como recepções, elevadores, copas, banheiros e até caixas eletrônicos dispostos nos andares. Ao todo, 51 militares participaram da operação.

De acordo com a coordenadora Especial da Cidade Administrativa (Cecad), vinculada à Secretaria de Estado de Planejamento e Gestão (Seplag), Marilene Bretas, o pedido de desinfecção foi feito pela pasta. 

“O Exército estava fazendo desinfecção de prédios públicos, entramos em contato e conseguimos incluir a Cidade Administrativa na agenda. Foi uma ação muito positiva e esperamos, daqui a alguns meses, contar novamente com essa ajuda e parceria, garantindo ainda mais segurança aos servidores que exercem atividades no complexo”, afirma. 

Segundo Marilene, conforme o plano de ações estabelecido pela Seplag, será iniciada, nesta quarta-feira (23/9), a limpeza dos carpetes dos prédios.

Higienização

Na desinfecção da Cidade Administrativa, participaram 46 militares do 1º Batalhão de Defesa Química, Biológica, Radiológica e Nuclear (1° Btl DQBRN), sediado em Realengo, no Rio de Janeiro, e cinco da Companhia de Comando da 4ª Região Militar, localizado na capital mineira. Para a higienização, eles utilizaram o descontaminante de largo espectro BX-24, de origem italiana, capaz de eliminar qualquer vírus ou bactéria. No Palácio Tiradentes, foi empenhada, inclusive, no vão do prédio, a viatura Shelter, especializada em aspersão. 

“Essa limpeza é importante para garantir a saúde e a segurança de todos. Atuamos de forma a prevenir o risco de transmissão pelo vírus, uma vez que autoridades e servidores precisam trafegar constantemente por esses espaços”, destaca o 1º tenente Dário Goulart, da Companhia de Comando da 4ª Região Militar.

Na visita à Cidade Administrativa, os militares também promoveram um treinamento para 160 profissionais de limpeza que trabalham no complexo. Foram reforçadas as orientações sobre a limpeza nas estações de trabalho, assim como sobre os produtos utilizados. Os trabalhadores também foram alertados sobre a importância de reforçar a higienização das maçanetas e das botoeiras dos elevadores.

Medidas de segurança

As ações complementam as medidas de segurança preventivas já adotadas na Cidade Administrativa. O retorno gradual de parte das atividades presenciais no complexo só se dará quando a região estiver classificada como Onda Verde, o que ainda não ocorreu. 

No dia 15/9, foram publicadas no Diário Oficial de Minas Gerais a Deliberação 85, do Comitê Extraordinário Covid-19, e a Resolução Conjunta nº 10.231, das secretarias de Estado de Saúde (SES-MG) e de Planejamento e Gestão (Seplag), que tratam dos preparativos para a retomada gradual e segura do trabalho presencial para órgãos localizados em regiões classificadas na Onda Verde. 

A Resolução Conjunta estabelece as condições específicas para esse retorno gradual na Cidade Administrativa, quando a região estiver classificada como Onda Verde. Nessa Onda, o percentual máximo de servidores que poderá retornar ao trabalho no complexo é de 20% da capacidade física dos espaços destinados a escritórios.