Você está aqui:

Notícias

Cemig investe R$ 12 milhões em eficiência energética

Cemig investe R$ 12 milhões em projetos de eficiência energética em Minas Gerais

Execução dos contratos beneficiará a população e unidades industriais em 21 municípios 

 

O Governo de Minas Gerais, por meio da Cemig, realiza, nesta quarta-feira (28/11), solenidade para assinatura do termo de autorização de execução dos projetos da Chamada Pública de Eficiência Energética 2018. A cerimônia reúne representantes das instituições que tiveram as propostas aprovadas, conforme edital público, e receberão recursos do Programa Energia Inteligente para sua execução. 

Segundo a engenheira de eficiência energética da Cemig, Aline Pimenta Martins, a Chamada Pública cumpre o papel de democratizar o acesso a iniciativas que têm como foco a preservação de recursos naturais e energéticos. “O processo de seleção de projetos é uma oportunidade de o consumidor realizar melhorias em suas instalações ao mesmo tempo em que reduz o consumo de energia”, avalia. 

Como resultado da iniciativa deste ano, destaca-se a aprovação de 14 projetos que atendem ao poder público e ao serviço público. “Com a modernização da iluminação desses espaços e a implantação de novas tecnologias, buscamos propiciar mais conforto a estudantes e profissionais de universidades federais e escolas municipais bem como de usuários dos serviços municipais de saúde e demais prédios públicos que serão atendidos, além da redução no valor da conta de energia destes consumidores”, afirma Aline.  

Além do poder público e serviços públicos, a Chamada Pública deste ano contempla, ainda, projetos na área de comércio e serviços, com ações na Santa Casa de Pompéu, na região Oeste, e industrial, com a proposta de modernização de motores elétricos de duas instalações de uma empresa de laticínios, no Triângulo Mineiro. 

Especificamente para iluminação pública, seis municípios captaram recursos para a modernização dos serviços, sendo eles: Belo Vale e Moeda, no Campo das Vertentes, Brasópolis, Candeias e São Bento Abade, no Sul de Minas, e Marliéria, no Vale do Aço. Neste caso, os projetos precisam ser previamente aprovados pela Aneel antes da execução. Para a realização de todos os projetos selecionados, estão previstos investimentos de R$ 12 milhões.  

 

Solenidade da Chamada Pública

A assinatura dos termos será realizada a partir das 11 horas, no Salão Nobre do Edifício Aureliano Chaves, localizado à Avenida Barbacena, 1.219, no bairro Santo Agostinho. 

 

Programa Energia Inteligente

A Chamada Pública de Eficiência Energética ocorre anualmente desde 2015 com a captação de projetos de unidades consumidoras das tipologias industrial, residencial, comércio e serviços, poder e serviços públicos, rural e de iluminação pública. 

A iniciativa integra o Programa Energia Inteligente da Cemig, que é regulado pela Aneel e tem como objetivo fomentar o uso racional de energia elétrica e reduzir o desperdício de recursos naturais e energéticos bem como o uso seguro da energia. 

Notícias relacionadas

Governador Fernando Pimentel entrega ambulâncias para os municípios de Contagem e Betim
26/06/2017

As ambulâncias (Unidades de Suporte Básico -USB) serão destinadas à renovação da frota e reserva técnica, fortalecendo a rede de Urgência e Emergência de Minas Gerais e garantindo mais segurança e qualidade no atendimento médico aos mineiros.O investimento com a compra foi de R$ 1,57 milhão.

Ipsemg ofertará atendimento de hemodinâmica no serviço próprio
03/07/2017

Na unidade de hemodinâmica do Hgip poderão ser realizados procedimentos terapêuticos como angioplastia coronária, da carótida e de outros vasos periféricos, correção de defeitos congênitos e valvares, implantes de marca-passos de forma minimamente invasiva, além de exames diagnósticos.

Hgip ganha serviço de hemodinâmica
05/07/2017

No setor passam a ser realizados procedimentos como angioplastia coronária, da carótida e de outros vasos periféricos, implantes de marca-passos de forma minimamente invasiva, além de exames complementares de diagnóstico. O investimento do Governo do Estado e do Ipsemg foi de mais de R$ 2 milhões.