Você está aqui:

Notícias

Direitos Humanos capacitará 600 profissionais

20/06/2017

Treinamento em Direitos Humanos capacitará 600 profissionais com atuação no 190, 193 e 197

Parceria entre as Secretarias de Estado de Segurança Pública (Sesp) e de Direitos Humanos, Participação Social e Cidadania (Sedpac) buscaqualificar o atendimento ao cidadão

 

O cidadão que ligar para os tridígitos 190, 193 ou 197 em busca de ajuda para solucionar casos em que há violação de direitos humanos será atendido por teleatendentes treinados e qualificados para ouvir e registrar melhor este tipo de denúncia.

A primeira capacitação em Direitos Humanos para 40 profissionais do Centro Integrado de Atendimento e Despacho (CIAD) – local que reúne os números de emergência das polícias e bombeiros e é coordenado pela Secretaria de Estado de Segurança Pública (Sesp) - está em andamento e vai até a próxima sexta-feira (23/6). A partir de setembro, outras etapas acontecerão até a capacitação final de 600 servidores, entre teleatendentes, policiais civis, policiais militares e bombeiros que atuam de forma integrada no CIAD.

A proposta do treinamento é ampliar a qualidade dos atendimentos realizados pelos canais de emergência 190, 193 e 197 sobre violações de Direitos Humanos dos grupos populacionais entendidos como mais vulneráveis. A expectativa é que a capacitação possa impactar na relação dos canais com a sociedade por meio dos atendimentos diuturnos, que somam aproximadamente mais de um milhão de chamadas por mês.

No treinamento estão sendo abordados temas como introdução em Direitos Humanos, direitos da pessoa idosa, público LGBT, crianças e adolescentes, pessoas com deficiências; mulheres, questões de raça e etnia. Além de melhorar o acolhimento de denúncias que são recebidas, também se busca melhor encaminhamento de informações de violações de direitos humanos para outros canais, como Disque 100 da Secretaria Nacional de Direitos Humanos ou para outra instituição.

Como destaca a superintendente de Integração e Planejamento Operacional da Sesp, Roberta Ignácio Lima, é importante a sensibilização dos que recebem as denúncias para melhor encaminhamento dos denunciantes para uma rede sólida e efetiva indicada para cada área. “O atendimento já é bastante eficiente, mas queremos orientar melhor nossos servidores para garantir a cordialidade, respeito e segurança na hora de passar as informações aos cidadãos", afirma.

Em 2016, os teleatendentes do Disque Denúncia Unificado (DDU) – 181 também passaram por treinamento semelhante. Eles foram capacitados por profissionais que atuam com a temática de direitos humanos para qualificar o atendimento realizado de casos relacionados ao público LGBT, crianças, idosos, mulheres e injúrias raciais.

 

CIAD

O Centro Integrado de Atendimento e Despacho (CIAD) tem por finalidade centralizar o atendimento de chamadas telefônicas de emergência policial e de bombeiros, realizadas por meio dos números 190 (Polícia Militar), 193 (Bombeiros) e 197 (Polícia Civil).

Essa integração possibilitou a melhoria dos processos de teleatendimento e despacho de viaturas das três instituições, o intercâmbio de informações entre elas e a liberação de efetivo policial do serviço de atendimento telefônico, tendo como resultado maior qualidade e agilidade no serviço prestado à população.

 

Notícias relacionadas

  Mutirão Direito a Ter Pai” acontece no dia 27 de outubro em BH e outras 38 comarcas

A ação tem como objetivo a garantia do direito ao nome do pai no registro de nascimento de crianças, adolescentes e adultos. Além do reconhecimento da paternidade, o mutirão possibilitará, ainda, o reconhecimento da maternidade. A iniciativa é uma realização da Defensoria Pública do Estado.

Seminário realizado em Belo Horizonte discute o respeito à diversidade religiosa

Criado em 2016, o Comitê é uma instância de participação social que busca promover o reconhecimento e respeito à diversidade de religião ou a opção por nenhuma expressão de fé, bem como o enfrentamento à intolerância e a defesa do direito ao livre exercício das diversas práticas religiosas.

Minas Gerais faz da educação instrumento contra o racismo

No Dia Nacional da Consciência Negra, celebrado neste 20 de novembro, Minas Gerais contabiliza diversos avanços na temática de igualdade racial, e ainda desafios pela frente. No início da gestão, Pimentel lançou a Campanha AfroConsciência, que instituiu política de ensino voltada à igualdade racial.